terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

“Você devia ter feito alguma coisa para me ter, ou me deter. É fim de tarde. E, você sabe, Eu te amava.”

Mas aprendi que por mais que você queira muito alguém, ninguém vale tanto à pena a ponto de você deixar de se querer.  

2 comentários:

Jéssica Damasceno disse...

Ninguém mesmo. Nem "de se querer" e nem deixar se ser quem você é.

bjo bjo

Camila Márcia disse...

Acho que para valer a pena a gente tem que continuar sendo nós mesmos. A partir do momento que algo pede mudanças que não agradam, acho que não vale a pena o sacrificio