terça-feira, 30 de novembro de 2010

"Se você estiver disposto a se arriscar, a vista do outro lado é espetacular."


"Não sei se estou perto ou longe demais, se peguei o rumo certo ou errado. Sei apenas que sigo em frente, vivendo dias iguais de forma diferente. Já não caminho mais sozinha, levo comigo cada recordação, cada vivência, cada lição. E, mesmo que tudo não ande da forma que eu gostaria, saber que já não sou a mesma de ontem me faz perceber que valeu a pena."

Novela pelo menos avisa: "É a última semana!”.


"Vou ver novela.
Tá decidido.
Uma preguiça em arrumar homem.
Novela pelo menos avisa:
"É a última semana!”.
Homem some no auge da primeira."

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Sem ela eu perco o copo (nosso amigo inseparável, rs), eu perco o chão!

Com você eu suporto tudo, tudo mesmo!


Depoimentos no nosso aniversário, dia em que nos conhecemos.
Pra tu nunca mais reclamar, Boi!


03.11.2010 - 02 anos de amizade!

Amiga, 02 anos de amizade e já compartilhamos tantas coisas, que não caberiam em apenas 1024 caracteres. Por isso, só tenho a dizer que te amo muito, e agradecer por tudo!
Boizinho, Irmãpreta... Minha eterna e linda caixa:
http://griitointerno.blogspot.com/2010/05/como-se-fosse-uma-caixa.html

03.11.2009 - 01 aninho de amizade!

Boii, esse foi só o primeiro dos muitos anos da nossa AMIZADE!
01 ano que parece 10 né, quiçá 100: nossa, como somos, ao mesmo tempo, tão diferentes e tão iguais.. só com um olhar uma já sabe o que a outra tá pensando, temos uma sintonia surreal.
Formamos uma dupla e tanto, as melhores leseiras da minha vida (não só leseiras: pq bebemos falando de Charles Darwin, Dan Brown, Khaled Hosseini, eita só homi, HAHAHA :), e muito mais, a gente é inteligente porra! HAHAHA!)
És mais que especial pra mim, só tu viaja nas idéias junto comigo: ai, que vontade de gritar (já gritando, no escritório :D) [...]
são tantas histórias e estórias só nesse 01 aninho q nos conhecemos hein?!
AMIGA, tudo bem q você não é NORMAL. Nós não somos normais!
MAAAS EU TE AMO, e que nenhum doido DUVIDE disso.
enfim, agradeço a Deus pela sua existência e pelo que representa.

"Ménage à trois"


Como é bom poder ligar e dizer: "aconteceu algo terrível, sinto que não vou suportar" e ouvir: "senta e me espera, tô indo agora te ver".
É o que ele sempre faz com a gente. Só é ligar. Amigo? E ele já sabe. Nós - com o perdão da palavra - tomamos no cu. E ele sempre com as melhores soluções e conselhos, e quando não tem nem solução, nem conselhos. Conta uma piada, faz uma gracinha, caímos na risada e tudo resolvido.

Ele não tá na nossa vida por acaso, nosso anjo da guarda, porto seguro, amigo safado. Alguém que muda sua vida simplesmente por estar nela. Alguém que te faz rir até você não poder mais parar. Alguém que faz você acreditar que realmente tem algo bom no mundo. Alguém que te convence que lá tem uma porta destrancada só esperando você abri-la. Isso é uma amizade verdadeira, ou como costumamos dizer, um triângulo amoroso, "Ménage à trois" mesmo.

Eles são a melhor sacanagem amizade da minha vida. sabe, quando você está pra baixo e o mundo parece escuro e vazio, sempre te põe pra cima e faz com que o mundo escuro e vazio fique bem claro e cheio de alegrias. São eles... Por isso e por tantos outros motivos, agradeço a Deus por suas existências e pelo que representam em minha vida.

C.C.R.

domingo, 28 de novembro de 2010

"O álcool é um veneno, mas tem certas coisas dentro de mim, que eu preciso matar."

[Do filme Dois Homens e Meio]

"Nunca, jamais diga o que sente. Por mais que doa, por mais que te faça feliz. Quando sentir algo muito forte, peça um drink."

Caio F.

sábado, 27 de novembro de 2010

Um dia tudo volta para o seu lugar. Um dia vai ficar como devia estar ♪♫


Alô? É da Rádio ? Queria oferecer: "Daria tudo pra você estar aqui", com Wanderley Cardoso. Tudo. Tudinho!

[Caio F, Pedras de Calcutá]

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

"Já tomei porres por você..." ♪♫


Hoje eu acordei com uma vontade de tomar um porre daqueles. De me embriagar. Não com cachaça, vinho, cerveja ou uísque. É vontade de me embriagar de vocês!
Uma vontade de sair por ai rindo feito uma louca, como se tivesse bebido barris de vinho. De me encher de alegria e de contar histórias, sentadas numa mesa de bar, de cozinha, de madeira, de plástico ou até improvisada no chão. Vontade de beber toda nossa amizade e depois botar tudo pra fora. Todas as histórias, os micos, os casos, os garotos.
Uma vontade de sair por ai caindo pela rua, de tanto rir. De me declarar pra vocês. De comer pipoca e brigadeiro, como se fossem o melhor tira-gosto do mundo. De ficar assistindo um DVD de sertanejo e acompanhando as músicas, quase gritando. De vê comédia romântica e identificar uma de nós em alguma situação.
Vontade de acordar de ressaca. De ressaca de felicidade. Uma ressaca que faz a barriga doer em vez da cabeça. Uma ressaca de não saber que horas chegou em casa, porque não importa o tempo pra nós. Uma ressaca que não passa com analgésico, com banho frio, com chá, com anti-ácido e nem com água de coco. E eu nem quero que passe!
Tô mesmo é precisando de uma dose de risos, de sonhos, de planos, de amores. Tô precisando de vocês! Tô querendo e precisando matar minha sede. Minha sede de realizar os sonhos... Minha sede de ser feliz e de compartilhar essa felicidade! Compartilhar com vocês.
Eu quero mesmo me embriagar com vocês. Até ficar leve e esquecer o mundo. Até passar muito bem!

Minhas sebosas: Dani, Jhully e Thays.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Eu sempre me apaixono por você. Todas as vezes que te vi, eu sempre me apaixonei por você. T.B.


“Ele estava apaixonado por ela. Perdidamente. O problema - um dos problemas, porque havia outros, bem mais graves -, o problema inicial, pelo menos, é que era cedo demais.”
Caio Fernando Abreu

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Ela é a minha melhor e mais adorada amiga.


E essa minha amiga, a irmã que não tive, é a pessoa mais linda do mundo, perfeita até às avessas. Não conheço ninguém que a conheça e não queira se tornar amiga dela. Mas isso é pra poucos. Graças a Deus, fui abençoada com esse presente...
Tenho quase certeza que ela não é daqui. Ela parece de outras luas, de outros povos. Ela tem jeito de flor, cor de bailarina e sorriso de lata, que diga, de fada. Ela é menina, homem, mulher, amiga, leal, sincera... e como se não bastasse tudo isso ela ainda existe. Uma branquela encantadora, que responde pelo nome de Jhullyanne Galvão, a mãe de Júlia Gabriella e a criatura mais conhecida do mundo inteiro. Ela desfila por aí, disfarçando-se de menina, maquiando-se de mulher e pintando poses de boneca. Mas ela é a mulher mais absurda que eu conheço, porque ela não perde o brilho nunca, nunquinha. Ela, ainda, é minha afinidade mais acontecida de todos os tempos! Porque a nossa sintonia faz muito mais que um elo, faz um universo inteiro dançar no ritmo da música. Ela abraça o mundo e nela mora toda doçura dele. É o coração mais pulsante, que eu conheço e mais colorido, e às vezes, o mais burrinho também. E é por tudo isso e outros milhões de encantos e magias, que eu guardo ela comigo. Para sempre.

“Por toda a minha vida guardarei uma parte de você comigo. E onde quer que eu esteja, você estará lá!”

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

“Ás vezes, estamos sem rumo, mas alguém entra em nossa vida, e se torna o nosso destino” Martha Medeiros


"Às vezes, quando estamos dormindo, você ajeita o cobertor para nós dois, e isso me diz tanto, mais do que qualquer palavra poderia dizer..."
Rita Apoena

sábado, 20 de novembro de 2010

Ele não aguentou, mais uma desilusão/decepção


"-Por que você não segue seu coração?
- Porque ele quebrou!"

Do filme 4 Amigas e um Jeans Viajante 2

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

"Lutar em segredo, fechado no quarto, sem que ninguém saiba. Para os outros, mostrar só o melhor de si, a face mais luminosa. "


"E tem o seguinte, meus senhores: não vou enlouquecer, nem me matar, nem desistir. Pelo contrário: vou ficar ótima e incomodar bastante ainda!"


Caio F.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Há algo na sua essência que me agrada, me acalma, e diverte!


Dessa vez não vou querer tudo de uma vez, porque sempre acabo ficando sem nada no final.
Estou apostando minhas fichas em você e saiba que eu não sou de fazer isso. Mas estou neste momento frágil que não quer acabar. Fiquei menos cafajeste, menos racional, menos eu. E estou aproveitando pra tentar levar algo adiante. Relacionamentos que não saem da primeira página já me esgotaram, decorei o prólogo e estou pronta pro primeiro capítulo. '

Caio F. Abreu

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Fiquei tão só, aos poucos. Fui afastando essas gentes assim menores, e não ficaram muitas outras.


Às vezes, nos fins de semana principalmente, tiro o fone do gancho e escuto, para ver se não foi cortado. Não foi... [...] Algumas vezes eu fiz muito mal para pessoas que me amaram. Não é paranóia não. É verdade. Sou tão talvez neuroticamente individualista que, quando acontece de alguém parecer aos meus olhos uma ameaça a essa individualidade, fico imediatamente cheia de espinhos - e corto relacionamentos com a maior frieza, às vezes firo, sou agressiva e tal. É preciso acabar com esse medo de ser tocada lá no fundo. Ou é preciso que alguém me toque profundamente para acabar com isso...


Caio F.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Eu sei q o barco tá furado e sei q vc também sabe, mas queria te dizer p não parar de remar, pq te ver remando me dá vontade de ñ querer parar também


"Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou (...). Eu abandono histórias, passado, cicatrizes. Mudo o visual, deixo o cabelo crescer, começo a comer direito, vou todo dia pra academia (...). Mas você tem que remar também. Eu desisto fácil, você sabe. E talvez essa viagem não dure mais do que alguns minutos, mas eu entro nesse barco, é só me pedir. Perco o medo de dirigir só pra atravessar o mundo pra te ver todo dia. Mas você tem que me prometer que vai remar junto comigo. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou, basta me pedir. Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena. Remar. Re-amar. Amar..."


Caio, sempre meu, Caio.

domingo, 14 de novembro de 2010

É isso.


"Pode ser injusto, mas o que acontece em poucos dias, às vezes até uma única vez, pode alterar o rumo da sua vida inteira".

[O caçador de pipas]

sábado, 13 de novembro de 2010

Eu posso mostrar-lhe a diferença


entre o certo e o errado, mas não posso decidir por você.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Pois é.


O que me prejudica é essa mania de dizer a verdade, quando deveria mentir. E fingir que estou à vontade, quando na verdade machuca.

Martha Medeiros.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010


Minha amiga sempre me diz: "sabe qual é o problema? É que tu dá chance demais pra todo mundo que erra contigo"
Por isso, a partir de hoje, vai ser assim: errou na primeira, cai fora.
Mas me pergunto, se dando chances a torto e a direito eu já fico sozinha, imagina sem dá chance alguma? :S

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Porque quando você quiser colar os meus pedaços, outro alguém já vai ter me encontrado.


Eu sempre fui sua. Eu já era sua antes mesmo de saber que você um dia não ia me querer.
Tati B.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Menino, menino, tenho uma ternura enorme por você e para mim é muito difícil isolar essa ternura da razão. Caio F.


Você chegou assim de mansinho, e eu sem perceber fui te contando
meus segredos, minhas manhas e medos e hoje você ja sabe
mais de mim, do que eu mesma.
Tati Lemos

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

E o meu olho nem conseguindo ver mais nada bonito.


Porque você se foi? Se sabia que haveria uma distância,
e que na distância a gente perde ou esquece tudo aquilo que
construiu junto. É, eu to perdendo e esquecendo!

Caio F.

domingo, 7 de novembro de 2010

Posso dizer que foi você quem me ensinou a lição mais importante da minha vida: você me ensinou a sofrer.


Abro as janelas porque preciso de ar, mas nunca tem ar para meu pulmão afogado . Coloco o santinho que meu avô me deu no peito e peço a ele : você já morreu por amor, não deixe acontecer o mesmo comigo . Amar dói tanto que você volta a lembrar que existe algo maior, você se lembra de Deus, você se lembra de vida após a morte . Amar dói tanto que você fica humilde e olha de verdade para o mundo, mas ao mesmo tempo fica gigante e sente a dor da humanidade inteira . Amar dói tanto que não dói mais, como toda dor que de tão insuportável produz anestesia própria . Você apela pra todo e qualquer santo, pra cartomante, pra ex-namorado, pra tarólogo, astrólogo, psicólogo, numerólogo, amigo e apela até pra inimigo . Qualquer um, pelo amor de Deus, tire essa dor de mim . Não adianta, não vou dormir mais . Mas vou fazer o que então ? Minha cama me lembra você, minha cachorra me lembra você, beber água me lembra você, viver me lembra você . Vou me levantar agora e ir para onde ? Tomar banho ? Tomar café ? Não tenho nenhuma vontade de existência, seja de vaidade ou gula . Só quero ficar deitada, mas ficar deitada também dói . O mundo não tem posição confortável pra mim, aonde vou, essa merda de dor horrível vai junto . Chorar não adianta, eu seco de tanto chorar e não passa . Ver TV, falar ao telefone, dançar, gritar, escrever, abraçar minha mãe .. nada adianta . Eu sei, eu sei, o eterno clichê ' isso passa ' . Passa sim e, quando passar, algo muito mais triste vai acontecer : eu não vou mais te amar .

sábado, 6 de novembro de 2010

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

"Sinto dizer, mas eu vivo sem você, consigo respirar sem você, sair, me divertir pra caramba e dançar até o pé doer, consigo olhar para outros caras, consigo trocar olhares, consigo não receber uma ligação e ficar numa boa, consigo deitar na cama e não entrar em desespero porque não te vi o fim de semana todo e você nem apareceu. Consigo ir ao cinema, consigo falar besteira o tempo todo com outra pessoa. Eu consigo, cara. e tô falando sério... Digo mais: se eu quiser de verdade te esquecer, isso vai acontecer. Mas existe um porque nisso tudo, é mais ou menos assim: Eu quero me divertir com você, não quero olhar para outros caras, não quero outros olhos que não sejam os seus, quero receber uma ligação e quero te ver no final de semana, quero ir ao cinema e quero falar mil besteiras sem sentido nenhum. Não, eu não quero conseguir te esquecer, não quero nem lutar pra isso acontecer."

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

"Mas tô me divertindo, ué. Não é isso que mandam a gente fazer? Quando a gente chora e escreve aquele monte de poesia profunda. Quando a gente se apaixona e tudo mais e enche o saco dos amigos com aquela melação toda. Não fica todo mundo dizendo pra gente parar de tanto drama e se divertir? Poxa, tô só obedecendo todo mundo."

Tati Bernardi

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

um, dois e...


quando me dou conta, já fui, me joguei
antes de contar até três disse o que não era para ser dito
fiz coisas que não era para ter feito
me arrebento rápido, nem dói de tão ligeiro
mentira, dói de qualquer jeito.

Martha Medeiros

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Ombros amigos vem e vão, mas uma melhor amiga é para sempre. (no caso, umas)

Porque mesmo quando não sabe para onde vai, ela ajuda saber que você não está indo sozinha.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

O que eu aprendi sobre o amor, filho...


É que ele é feito de faltas e presenças. E que nenhuma das duas pode faltar. Aprendi que o amor é feito de liberdade. É como ter, todos os dias, muitas outras opções. E ainda assim fazer a mesma livre escolha.”
Cris Guerra