quarta-feira, 20 de julho de 2011

Amigo é o que fica depois da ressaca. É glicose no sangue. A serenidade.

(F.Carpinejar)


"A vida te dá uma rasteira. Você cai, tropeça, o sonho borra a maquiagem, o coração se espalha. Voce sente dor, perde o rumo, perde o senso e promete: Paixão nunca mais. Você sente que nunca irá amar alguém de novo, que amor é conversa de botequim, ilusão de sentido, que só funciona direito pra fazer música, poesia e roteiro de cinema. E voce inventa. Um amor pra distrair. Um amor pra ins-pirar, um amor pra trans-pirar. Uma paixão aqui, um quase-amor ali. Ainda bem que existem os amigos, para amar, abraçar, sorrir, cantar, escrever em recibos e tirar fotos bonitas. E a vida segue. Sua imaginação te preenche, e seus amigos te dão colo, Vodka e dias incriveis!!!"

(Fernanda Mello)

sábado, 16 de julho de 2011

“Às vezes, quando ainda valia a pena, eu ficava horas pensando que podia voltar tudo a ser como antes.”

“E tinha vontade de voltar atrás, de ligar, de te dizer mil coisas, e cair em suas mãos, sem me importar com nada, simplesmente entregar-te meu coração.”

quarta-feira, 13 de julho de 2011

“Tomara que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz.”

“Sei que todos, algum dia, acordamos com a senhora desilusão sentada na beira da cama. Mas a gente vai à luta e inventa um novo sonho, uma esperança, mesmo recauchutada: vale tudo menos chorar tempo demais. Pois sempre há coisas boas para pensar. Algumas se realizam. Criança sabe disso.”

segunda-feira, 11 de julho de 2011

terça-feira, 5 de julho de 2011

Foda-se o que ela fez, ela é sua amiga não é? Então não a deixe.

“O motivo por que te perdôo é porque você não é perfeita. Você é imperfeita, igual a mim. Todos os seres humanos são imperfeitos, até mesmo o homem do lado de fora do meu apartamento que joga lixo na rua. Quando era jovem, eu queria ser outra pessoa, qualquer pessoa, menos eu. Dr. Bernard Hazelhof disse que se eu estivesse em uma ilha deserta, então eu teria que me acostumar comigo mesmo. Só eu, e os cocos. Ele disse que eu teria que aceitar os meus defeitos e tudo mais, e que nós não escolhemos nossos defeitos. Eles são uma parte de nós e temos de viver com eles. Podemos no entanto, escolher nossos amigos, e estou feliz por ter escolhido você.”

segunda-feira, 4 de julho de 2011

No começo doeu não sentir nada. Mas eu consegui. Eu não sinto nada.

Não é isso que todo mundo acha super divertido? Beber e fumar, e beber, e fazer sexo sem amor, e beber e fumar e dançar e chegar tarde e envelhecer e não sentir nada? Sabe Zé, no começo doeu não sentir nada. Mas eu consegui. Eu não sinto nada.