terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

“Sou PhD em desilusão amorosa. Fui muito honesta nas relações, não sei jogar.

[Caio F.]
"Durante toda minha vida, estive envolvida em algum tipo de drama com algum tipo de cara. Cada qual se sobrepondo ao seguinte. E sempre sou inteiramente tragada pela pessoa que amo. Sou como uma membrana permeável. Se eu amo você, eu lhe dou tudo que tenho. Dou-lhe o meu tempo, a minha dedicação, a minha bunda, o meu dinheiro, a minha família, o meu cachorro, o dinheiro do meu cachorro, o tempo do meu cachorro - tudo. Se eu amo você, carregarei para você toda a sua dor, assumirei por você todas as suas dívidas (em todos os sentidos da palavra), protegerei você da sua própria insegurança, projetarei em você todo o tipo de qualidade que você na verdade nunca cultivou em si mesmo e comprarei presentes de Natal para sua família inteira. Eu lhe darei o sol e a chuva. Darei a você tudo isso e mais, até ficar tão exausta e debilitada que a única maneira que terei de recuperar minha energia será me apaixonar por outra pessoa..."

[Elizabeth Gilbert - Comer Rezar Amar]

7 comentários:

Maria Clara de Claro Lira disse...

Absurdamente verdade!
Eu me entrego tanto, quando vou embora, ainda fico por lá...
Mas isso é amar. não temos que ter vergonha disso... afinal, apesar de tudo, o nosso cachorro é fiel!
ótimo!
=)
=**

Long Haired Lady disse...

eu vi um texto em que isto fica muito claro:

http://desabafodemulher.wordpress.com/2008/05/23/mal-de-amar-o-amor/

Chris Ribeiro disse...

Texto perfeito, trenzim!
Adorei.

Bjim.

@ChrisRibeiro

Natália Rocha disse...

Nossa!Texto perfeito!
O amor e sua mania de nos fazer se entregar por inteiro.

Amei;*

Beijos

Camila Márcia disse...

O amor é essa total entrega, um dar sem esperar nada em troca... é dividir tuuudo o que há de melhor e pior com a pessoa amada.

O pior é que se não dá certo, as coisas nunca poderão ser como antes... mas mudam...

N a t h a l i a disse...

Adorei seu blog, principalmente a proposta "Grito Interno"
Parabéns!!!

Quanto ao amor... Também me sinto phd nas desilusões amorosas... Quem se entrega demais tem esse problema, né?! Talvez seja melhor aprender a jogar?!! Vai saber.

Beijos

Mayara Mader disse...

Tem um selo pra vc lá no meu blog.. espero que goste, um beijo!