quarta-feira, 1 de setembro de 2010

"Eu sentia profunda falta de alguma coisa que não sabia o que era. Sabia só que doía, doía. Sem remédio."


E o médico perguntou:
- O que sentes?
- Sinto lonjuras, doutor.
Sofro de distâncias.

[...]

(Do livro Bonsais Atômicos, de Denison Mendes)

5 comentários:

Cecília disse...

Falta de mim néh Rozii...rsrsrs
Se preocupa não que a gente vai ficar junto de novo...kkkk =)

Roziane Souza disse...

kkkkkk
é mesmo amiga!

Denison Mendes disse...

a frase ao lado da foto é uma das minhas preferidas. está no meu livro bonsais atômicos, editora multifoco. citar autoria é fundamental.
denison mendes

Roziane Souza disse...

Denison, encontrei a frase em outro blog, procurei de quem era, mas não encontrei. Mas agora, como já sei de quem é, agradeço e corrigirei o post.

Ana Eliza disse...

É a minha também!